terça-feira, 17 de novembro de 2009

Bom Dia Senhor Deus e Pai!




Entregamos em tuas mãos a noite que passou.
Entregamos em tuas mãos a nossa vida.
Perdoa-nos pelas nuvens da incompreensão,
pela sombra dos enganos, pelo vazio da omissão,
e pelos ventos do desamor.
Afasta, Senhor, de nossa vida os pesadelos
da violência, a angústia da traição e da vingança.
Pedimos tua bênção sobre nós, sobre as pessoas
que amamos, e as que precisamos amar mais.
Abençoa, Senhor, nosso repouso,
nossa casa, nossa família.
Abençoa nossa cidade, o mundo, todas as pessoas.
Este repouso que preparaste para todos,
restaure forças, serene tensões, cure todas
as dores, recupere a confiança, anime a fé.
Abençoa, Senhor, todos os sonhos de paz,
de alegria e de comunhão.
E que todos esses sonhos sejam
realidade amanhã.

TUDO PASSA...






Todas as coisas na Terra passam...
Os dias de dificuldades passarão...
Passarão também os dias de amargura e solidão...
As dores e as lágrimas passarão.
As frustrações que nos fazem chorar... 
...um dia passarão.
A dor da perda do ser querido, passará.
Ficará a saudade...
Dias de tristeza...
Dias de felicidade... 
São lições necessárias que, na Terra, 
passam, deixando no espírito imortal 
as experiências acumuladas.
Se hoje, para nós, é um desses dias repletos 
de dor, paremos um instante.
Elevemos o pensamento ao Alto, 
e busquemos a voz suave e amorosa do Pai
a nos dizer carinhosamente: 
Isso também passará...
E guardemos a certeza 
pelas próprias dificuldades já superadas, 
que não há mal nem dor que dure para sempre.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Quando me amei de verdade...






Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.

E então, pude relaxar.

Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.





Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é...Autenticidade.





Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.




Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.




Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio




Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.




Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.




Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.




Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!





Quando me amei de verdade” , não é da autoria do Chaplin, sendo atribuído a vários autores, sendo a mais provável de Kim McMillen, como nos informou a leitora Miriam Lima.